INÍCIO | CONTATO |
Ourinhos

Page Nav

HIDE

Hover Effects

TRUE

No

HIDE_BLOG

Cabeçalho-clássico

{fbt_classic_header}

Publicidade

Mais previsões: Meteorologia 25 dias

Últimas Notícias

latest

Slider-topo


Novas câmeras da PM vão permitir que policial escolha quando ligá-las

Novo edital lançado pelo governo Tarcísio para compra de câmeras corporais permite que PMs e central de operações decidam hora de acioná-las

São Paulo — O governo Tarcísio de Freitas (Republicanos) vai mudar a forma de gravação das câmeras corporais usadas pelos policiais militares de São Paulo.


O novo edital lançado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) para compra de 12 mil equipamentos para a PM prevê que o próprio policial poderá decidir quando ligar a câmera para iniciar a gravação durante uma abordagem.

Segundo o texto, o acionamento também poderá ser feito de forma remota, pela central de monitoramento da corporação, caso ela perceba que o agente não ligou o equipamento no momento necessário.

Hoje a PM conta com pouco mais de 10 mil câmeras que gravam de forma ininterrupta, sem que o policial precise acioná-las. O agente pode apenas acionar um dispositivo que melhora a qualidade da imagem e do áudio.

Segundo a SSP, a alteração no sistema de gravação vai permitir que o registro das abordagens dos agentes nas ruas de forma mais eficiente e econômica, uma vez que o modelo de gravação ininterrupta gasta bateria e espaço de armazenamento com registros que não são necessários para investigações posteriores.

“Deste modo, a pasta optou por um modelo de câmera com acionamento manual e remoto, ampliando as funcionalidades em relação ao equipamento anterior”, afirmou a secretaria, por meio de nota.

Segundo a SSP, o Centro de Operações da PM terá condições de verificar se o equipamento foi acionado ou não pelo policial. Em caso negativo, o dispositivo é acionado remotamente pela central.

“O acionamento seguirá rígidas regras estabelecidas pela corporação a fim de garantir a gestão operacional e a eficiência do sistema. O policial que não cumprir o protocolo será responsabilizado”, diz a pasta.

As imagens captadas por meio dos equipamentos poderão ser acessadas de forma imediata e também ficarão armazenadas em um data center da PM por tempo indeterminado.

Atualmente, 10.125 câmeras corporais estão disponíveis, o que permite cobrir 52% do trabalho operacional no estado, segundo a SSP. Com o novo edital, haverá uma expansão de 18% no número de equipamentos.

Fonte: Metrópoles

Coockies